23 maio 2022

Sequência didática 6º ano adjetivos

Sequência didática adjetivos


SEQUÊNCIA DIDÁTICA: ADJETIVOS 

 Propósito: Planejar e produzir mapa mental com base nos estudos das aulas anteriores sobre os adjetivos 

O que o aluno poderá aprender com esta aula

·   Identificar adjetivos nos textos;

·   Relembrar o sentido e as regras de flexão dos adjetivos;

·   Analisar a contribuição dos adjetivos para o sentido dos textos.

·   Identificar o adjetivo em diferentes gêneros textuais;  

·   Elaborar o conceito de adjetivo;   

·   Saber que o adjetivo flexiona em gênero e número de acordo com o substantivo a que se refere;

·   Empregar adequadamente o adjetivo.

·   Conhecer o contexto de uso do adjetivo pátrio.  

 

Duração das atividades: 08 aulas

Estratégias e recursos da aula

 

Atividade 1 – Atividade coletiva (2 aulas de 50 minutos) 

Pedir aos alunos que observem a sala de aula: tamanho, cor das paredes, se há janelas, quantidade, tamanho, se são de madeira, onde se localizam, se a sala é limpa, arejada, espaçosa, confortável, enfim, características do espaço físico. Pedir-lhes que observem características de outros objetos da sala de aula. Orientá-los para que, em grupos, listem as palavras que falaram. 

A seguir, propor a construção de um texto descritivo com os alunos, conduzir a produção e registrar no quadro focando o uso dos adjetivos e substantivos. Após isso, os alunos devem copiar o texto construído no caderno e relacionar, com a ajuda do professor, as palavras que caracterizam a sala de aula ao substantivo referente.

 

Atividade 2  - Atividade em duplas no Laboratório de Informática

A seguir, orientar os alunos para que leiam o poema Borboletas de Vinícius de Moraes, o qual está disponível em:

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/literatura-infantil-vinicius-de-moraes/as-borboletas.php 

  

Escrever o poema na lousa para que eles o leiam, primeiro silenciosamente, para que conheçam o seu sentido global e, depois oralmente, para perceberem a sonoridade e o ritmo das palavras. Incentivá-los a ler individualmente, em dupla ou em grupos maiores. O importante  é que assimilem a subjetividade e os aspectos estéticos da linguagem presentes no texto poético. Em seguida, organize-os em grupo de 4 alunos e peça que discutam e registrem no caderno o seguinte roteiro de leitura:

 - Como o poeta descreve as borboletas? No caderno, escreva as palavras que caracterizam as borboletas do poema.

- Qual é a função destas palavras no poema?

- Que palavras sugerem alegria? sinceridade? claridade?

- Que borboleta foi comparada à noite?

- Essas palavras pertencem ao gênero masculino ou feminino?

 - Essas palavras podem variar em número?

 

Atividade 3 -  (Pesquisa em dupla no Laboratório de Informática)

 Professor, exiba o seguinte vídeo para os alunos.

 Adjetivo [Sua língua] 

Em seguida, relacione-o com as atividades anteriores, retomando o conteúdo por meio das perguntas:

- Que palavras foram usadas na descrição da sala e das borboletas, no poema de Vinícius? Essas palavras são adjetivos?

Registrar no quadro os adjetivos, relacionando-os aos substantivos a que se referem.

 

Atividade 4 – Pesquisa em sala

Propor aos alunos que, em dupla, façam uma pesquisa online sobre a classe das palavras denominada pela gramática de adjetivo. Pedir-os que registrem no caderno o significado desta palavra e sua função, usando suas próprias palavras. Disponível no site: http://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf32.php

Atividade 5 – Conceito de Adjetivos pátrios    

 No dia anterior a esta atividade, pedir aos alunos que realizem uma pesquisa em casa para saberem onde nasceram amigos, pais, avós maternos, avós paternos e demais parentes.   

Roteiro da pesquisa sobre a origem do nascimento:

 

Nome do entrevistado:

Grau de parentesco:

Natural de:

Que nome recebe a pessoa que nasce neste lugar:   

 

No dia seguinte, dispor os alunos em círculo, permitindo que todos socializem os dados pesquisados; para isso organizar a fala dos alunos, fazendo inscrições e delimitando o tempo de exposição de cada um. discutir as diferentes origens dos alunos da classe e como a população tem uma composição variada, o que a torna rica culturalmente. Nesta atividade, é possível o professor realizar um trabalho interdisciplinar com Geografia, levando para a sala de aula o mapa para que os alunos localizem as cidades de origem das pessoas pesquisadas.     

 

Atividade 6 – Pesquisa em duplas  

 Orientar os alunos para que ouçam a canção “Paratodos” de Chico Buarque, disponível em:

http://letras.terra.com.br/chico-buarque/45158/ 

Disponibilizar um tempo para que os alunos possam pesquisar sobre a vida do autor da música (por exemplo, onde e quando nasceu e quais foram seus maiores sucessos).

Disponível em:

http://www.e-biografias.net/biografias/chico_buarque.php 

 Em seguida, orientá-los para responderem no caderno individualmente o seguinte roteiro de leitura com base no trecho da letra da música:

O meu pai era paulista

 Meu avô, pernambucano

O meu bisavô, mineiro

Meu tataravô, baiano

 Meu maestro soberano

Foi Antônio Brasileiro (...)  

Obs.: Professor, caso não tenha disponibilidade de usar a internet, poderá escrever a letra da música no quadro ou imprimi-la. 

1) Como podemos interpretar o fato de que as pessoas que formam a família retratada na música pertencem a lugares diferentes?

2) O que você compreende do título "Paratodos"?

3) Escreva ao lado das palavras abaixo as características correspondentes:   

 Pai    ___________________                              

Avô    ___________________    

Bisavô  ___________________    

Tataravô  ___________________                                                              

4) A que classe gramatical pertencem as palavras da lª coluna?

5) As palavras da 2ª coluna caracterizam o local onde cada um nasceu. A que classe pertencem essas palavras?

6) Em “Foi Antônio Brasileiro”, a palavra Brasileiro é usada como adjetivo ou como substantivo? Por quê?

 

Atividade 7 - Correção e discussão das atividades a partir da música

Para este momento corrigir na lousa e questionar os alunos sobre suas respostas e instiga-los para que todos participem deste momento.

 

Atividade 8 – Conhecendo o mapa mental

 

Nesta aula, os alunos precisarão assistir a um vídeo sobre mapa mental e como fazer, para a partir daí produzirem os seus próprios mapas mentais. Depois que eles assistirem ao vídeo, solicitar que façam sua produção.

 

Caso os alnos sinta dúvida, eles poderão pesquisar mais sobre mapa mental.

Material complementar

Mapa Mental: O Que É e Como Fazer?

Atividade 9 – Revisando mapa mental

1º Ideia Central: O mapa mental inicia com a ideia central do assunto?

2º Ramificações: O meu mapa mental contém conexões entre a ideia central e as ideias secundárias, assim por diante para um melhor entendimento, como uma árvore e todos os seus galhos interligados ao tronco?

3º Palavras-Chaves e Imagens-Chaves: Contém as palavras-chaves e imagens-chaves responsáveis pela ativação da nossa memória, fazendo com que nosso cérebro se assimile e memorize as informações, sintetizando o conteúdo?

4º Cores: Utilize cores nos mapas mentais, que permite que nosso cérebro tenha mais atenção ao mapa mental, definindo uma cor para cada ramo principal, para o cérebro ter uma melhor associação?

Avaliação

Os alunos produzirão um mapa mental, onde poderemos avalia-los de acordo com suas produções, visto que poderemos saber o que conseguiram compreender do assunto e se eles conseguem elaborar um mapa mental de forma satisfatória

19 maio 2022

PASSOS DE QUADRILHA MODERNA

Passes de quadrilha moderna


PASSOS DE QUADRILHA MODERNA

1. CAMINHO DA FESTA: os noivos ficam na frente da fila. Os pares ficam de braços dados, as damas à esquerda dos cavalheiros. Os pares entram.

2. ANARRIÊ: as damas e os cavalheiros se separam formando duas colunas.

3. COMPRIMENTAR O PÚBLICO: Cavalheiros e damas cumprimentam o público.

4. OS CAVALHEIROS CUMPRIMENTAM AS DAMAS: eles se aproximam das damas cumprimentando-as. Flexionam o tronco, mantendo a cabeça erguida e voltam a seus lugares caminhando de costas.

4. AS DAMAS CUMPRIMENTAM OS CAVALHEIROS: agora é a vez das damas irem até os cavalheiros e cumprimenta-los. Elas também voltam de costas para os seus lugares.

5. SAUDAÇÃO GERAL: tanto as damas como os cavalheiros andam para a frente e se cumprimentam.

6. BALANCE: damas e cavalheiros balançam os braços naturalmente.

7. PREPARAR PARA O GALOPE: a noiva e o noivo se encontram e saem de mãos dadas para o alto pulando de lado até o final da fila. Todos os casais fazem assim até os noivos voltarem a ser os primeiros, continue de olho nos passos de quadrilha.

8. OLHA O TÚNEL: as damas de frente para os cavalheiros elevam os braços para cima e de mãos dadas fazem o túnel. Os primeiros a passar pelo túnel são os noivos e os outros vão em seguida e formam os pares para começar a formar a roda.

9. OLHA O GRANDE PASSEIO: começam a formar a roda as damas para o lado de dentro.

10. DAMAS AO CENTRO: as damas formam a roda e giram e os cavalheiros também.

11. COROA DE ROSAS: os cavalheiros, de mãos dadas, erguem os braços na vertical sobre a cabeça das damas, como se as coroassem. Depois abaixam os braços passando-os pela frente, até a altura da cintura, girando para a esquerda ou para direita.

12. DESCOROAR: os cavalheiros tiram os braços e formam a roda.

13. DAMAS PROCURAM SEUS CAVALHEIROS: os cavalheiros param e as damas continuam rodando até encontrar o seu par, parando a esquerda do seu cavalheiro.

14. CARACOL: as damas e os cavalheiros formam uma grande roda. A noiva solta uma das mãos do noivo e vai puxando os outros para dentro da roda. Todos devem estar de mãos dadas, formando o caracol. Chegando ao centro, a noiva faz o caminho de volta. Formando novamente a grande roda.

15. CAMINHO DA ROÇA: um anda atrás do outro com as mãos para trás e o corpo um pouco curvado para a frente.

16. OLHA A CHUVA: todos dão meia-volta (viram para o outro lado) e colocam a mão na cabeça.

17. JÁ PASSOU: todos dão meia-volta novamente e dizem “ahhhh”.

18. OLHA A COBRA: todos pulam, gritam e dão meia-volta.

19. JÁ MATARAM: todos dão meia-volta novamente e dizem aaahh.

20. A PONTE QUEBROU: todos dão meia-volta novamente.

21. JÁ CONSERTOU: voltam a dançar no outro sentido e dizem ah.

22. PREPARAR PARA O VIVA: todos em roda dão as mãos e sempre que disserem VIVA vão para o centro da roda e erguem os braços e gritam VIVA.

23. VIVA OS NOIVOS: viva.

24. VIVA OS CONVIDADOS: viva, e vão falando outros vivas.

25. PREPARAR PARA O GRANDE BAILE: cada dama pega o seu par e os dois começam a dançar juntos.

26. O GRANDE BAILE ESTÁ ACABANDO, VAMOS NOS DESPEDIR DO PESSOAL: os pares começam a dançar juntos.

27. AGORA, A DESPEDIDA: em fila os pares vão se despedindo dos convidados. As damas acenam com as mãos e os cavalheiros com os chapéus, e assim encerra os nossos passos de quadrilha.

 

12 maio 2022

Simple present



Simple Present

Quando falamos do nosso dia a dia, devemos fazer uso do tempo verbal Simple Presentque corresponde ao presente do indicativo da língua portuguesa. No entanto, a conjugação dos verbos no presente simples em inglês diferencia-se do que acontece na nossa língua materna, pois eles não são conjugados em todas as pessoas.

Utilizado para descrever as coisas, o Simple Present é formado pelo verbo principal na forma-base, em frases afirmativas, e pelo uso do verbo auxiliar do, em frases negativas e interrogativas.


O Simple Present é empregado para expressar ações do dia a dia.

Quando usar o Simple Present?

Emprega-se o Simple Present nas situações relacionadas com o nosso cotidiano: para descrever verdades e/ou fatos, para especificar as características físicas ou os estados emocionais, para contar histórias e acontecimentos, para quantificar a frequência com que fazemos algo, para descrever nossa rotina e nossos hábitos etc. Percebe-se que o uso do presente simples é amplo.

Observe os seguintes exemplos:

·         Peter has breakfast at work. Peter toma café no trabalho. (hábito, rotina)

·         The Earth turns around the sun. A terra gira em torno do sol. (fato, verdade)

·         My parents aren’t very tall. Meus pais não são muito altos. (aspecto físico)

·         She seems happy today. Ela parece feliz hoje. (estado emocional)

·         We don’t go to cinema very often. Nós não vamos ao cinema com muita frequência. (frequência, rotina, hábito)

·         The story begins in Brazil. A história começa no Brasil. (narração, resumo)

Leia tambémCinco dicas para você não errar no inglês

Principais regras do Simple Present

Para compreender o Simple Present, devemos ter em mente algumas regras estruturais e ortográficas. Veja quais são essas regras a seguir:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

1 - Conjugação na terceira da pessoa do singular (he, she, it)

O verbo só será conjugado na terceira pessoa do singular. Isso mesmo! Diferentemente do português, flexionamos o verbo apenas para he, she, it:

·         To play = jogar, brincar, tocar

I, you, we, they PLAY

He, she, it PLAYS

2 - Há apenas dois verbos irregulares:

O verbo to be (ser/estar) e o verbo to have (ter) são irregulares no presente simples:

To be = ser, estar

AM

You, we, they ARE

He, she, it IS

·         To have = ter

I, you, we, they HAVE

He, she, it HAS

3 - Verbo auxiliar do/does

O verbo auxiliar do/does é utilizado para indicar um aspecto da oração. No presente simples, ele é utilizado apenas em frases negativas interrogativas.

·         She doesn’t live here. Ela não mora aqui.
Does she live here? Ela mora aqui?

Observe na tradução para a língua portuguesa que o auxiliar não tem a mesma função que no inglês, ou seja, ele não tem valor de conteúdo. O verbo auxiliar exerce somente uma função estrutural (gramatical).

Leia tambémRegras de uso da letra maiúscula

4 - Regras ortográficas

As regras ortográficas aplicam-se exclusivamente à terceira pessoa do singular (he, she, it). Para as outras pessoas, o verbo não se flexiona.

·         Na maioria dos verbos, acrescenta-se –s (dance, live, talk, feel, get, take, throw):

She likes. Ela gosta.
I like. Eu gosto.

He works. Ele trabalha.
We work. Nós trabalhamos.

·         Em verbos terminados em –ss, –sh, –ch, –o, –x, acrescenta-se –es (miss, pass, watch, finish, do):

He washes. Ele lava.
You wash. Você lava.

She goes. Ela vai.
I go. Eu vou.

·         Em verbos terminados em consoante + y, retira-se o –y e, depois, acrescenta-se –ies:

He studies. Ele estuda.
We study. Nós estudamos.

She carries. Ela carrega.
They carry. Eles carregam.

·         Em verbos terminados em vogal + y, acrescenta-se –s:

She playsEla joga.
You play. Você joga.

He buys. Ele compra.
I buy. Eu compro.

·         Forma afirmativa

Os verbos conjugados no presente simples em frases afirmativas não usam o auxiliar do. Basta colocar o verbo na forma-base e sem a partícula to. Lembre-se de que o verbo flexiona-se com he, she, it.

 

Simple Present  

Affirmative  

Verb to read = Ler 

 

 

 

Singular 

You 

read a book 

He 

She 

It 

 

reads a book 

 

 

Plural 

We 

You 

They 

 

read a book 

·         Forma negativa

Na língua inglesa, o verbo auxiliar do presente simples do indica que uma frase pode ser tanto negativa quanto interrogativa. Dessa forma, ao fazer uma negação, é necessário que o verbo principal seja precedido por do + not ou does + not. Nesse caso, para a terceira pessoa do singular, o does já está flexionado, logo, o verbo principal permanece na sua forma-base e sem a partícula to.

Além disso, pode-se usar a forma contraída do auxiliar: don’t ou doesn’t, sobretudo em textos mais informais.

É preciso ter cuidado com as frases que tenham o do como verbo principal, pois ele significa fazer:

·         She doesn’t do activities. Ela não faz atividades.

·         He doesn’t do on purpose. Ele não faz de propósito.

·         It doesn’t bark all day. Ele não late o dia todo.

 

Simple Present  

Negative 

Verb to read = Ler 

 

 

 

Singular 

You 

don’t read a book 

He 

She 

It 

 

doesn’t read a book 

 

 

Plural 

We 

You 

They 

 

don’t read a book 

·         Forma interrogativa

Em perguntas, também utilizamos o auxiliar do. A estrutura de uma pergunta na língua inglesa difere-se de nossa língua materna, porque o verbo (auxiliar) vem no começo da frase, além da pontuação (?):

·         Do you wake up early every day? Você acorda cedo todos os dias?

Poderíamos responder por meio da resposta curta:

·         Yes, I do. Sim, eu me levanto.

·         No, I don’t. Não, eu não me levanto.

 

 

Simple Present  

Interrogative 

Verb to read = Ler 

 

 

 

Singular 

Do 

You 

read a book? 

 

Does  

He 

She 

It 

 

read a book? 

 

 

Plural 

 

Do  

We 

You 

They 

 

read a book? 


Now, it’s your turn! (agora, é a sua vez!)